DIVULGAR DESAPARECIDOS-UMA LUTA DE TODOS NÓS!

Mais de 200 mil pessoas desaparecem no Brasil por ano,segundo pesquisa realizada pela ONG Movimento Nacional de Direitos Humanos e Ministério da Justiça(dados de setembro/2009).Deste total,crianças e adolescentes representam 5%.Os motivos do desaparecimento podem ser variados:tráfico de seres humanos,rapto de crianças para adoção ilegal,prostituição e exploração sexual infanto-juvenil.Para a polícia,porém,as causas apontadas acima são minoria.Muitos se perdem ou fogem de casa por causa da violência ou alguma deficiência mental.Ajude a diminuir a dor dessas famílias,divulgando fotos de desaparecidos.Uma luta de todos nós!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

CFF - Wagner sanciona projeto de camaçariense que cria Cadastro de Pessoas Desaparecidas

A proposição  de autoria do camaçariense deputado Bira Coroa (PT) se destina a dar agilidade e eficácia na busca de pessoas que tenham desaparecido no território baiano

Sancionada lei que cria na Bahia o Cadastro Estadual de Pessoas Desaparecidas do Estado. Após a caneta do governador Jaques Wagner torná-la legítima, na semana passada, agora o mecanismo será gerido pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Aprovada em abril deste ano, conforme noticiou o Camaçari Fatos e Fotos, a proposição é de autoria do camaçariense deputado Bira Coroa (PT) e se destina a dar agilidade e eficácia na busca de pessoas que tenham desaparecido no território baiano.
“Estou muito feliz pela aprovação [sanção] do projeto de lei, porque contaremos, a partir de hoje, com um maior envolvimento dos diversos órgãos que podem ajudar na procura, uma ação de forma integrada e fortalecida,” refletiu Bira Corôa. Para o parlamentar, tal lei trará mais “conforto e esperança” às famílias que sofrem com filhos ou parentes desaparecidos.

Para reverter o quadro atual que aponta para cerca de 40 mil pessoas desaparecem no Brasil [não há dados precisos sobre o percentual baiano],  tentativa, segundo o autor da matéria, é a constante atualização do cadastro feita pelas autoridades policiais e órgãos de segurança e a ampla divulgação nos veículos de comunicação dos Poderes do Estado e órgãos da SSP. Essas ações poderão dar maior agilidade na busca por desaparecidos na Bahia.

Atualmente, quem fazia o papel de apoio às famílias com pessoas desaparecidas – papel que o Cadastro Estadual de Pessoas Desaparecidas fará -, é a ONG Movimento Nacional de Busca e Apoio a Pessoas Desaparecidas Simone Pinho – também designada com o nome, "Movimento Simone Pinho". A entidade foi criada em 2002, por uma mulher que sofreu durante cerca de seis anos para localizar a filha, única, desaparecida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário