DIVULGAR DESAPARECIDOS-UMA LUTA DE TODOS NÓS!

Mais de 200 mil pessoas desaparecem no Brasil por ano,segundo pesquisa realizada pela ONG Movimento Nacional de Direitos Humanos e Ministério da Justiça(dados de setembro/2009).Deste total,crianças e adolescentes representam 5%.Os motivos do desaparecimento podem ser variados:tráfico de seres humanos,rapto de crianças para adoção ilegal,prostituição e exploração sexual infanto-juvenil.Para a polícia,porém,as causas apontadas acima são minoria.Muitos se perdem ou fogem de casa por causa da violência ou alguma deficiência mental.Ajude a diminuir a dor dessas famílias,divulgando fotos de desaparecidos.Uma luta de todos nós!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Comissão da Verdade divulga lista preliminar de desaparecidos


Nomes são relativos aos primeiros casos sobre os quais o grupo já obteve alguma informação, desde que iniciou os trabalhos



A Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara – que investiga violações de direitos humanos cometidas contra pernambucanos durante o regime de exceção – divulgou esta quarta (10) uma lista preliminar contendo os nomes de 49 pessoas mortas ou desaparecidas no Estado no período entre 1964 e 1985, quando esteve em vigor no País a ditadura militar. Os nomes – revelados durante uma solenidade realizada à noite, no salão nobre da Faculdade de Direito do Recife – são relativos aos primeiros casos
sobre os quais o grupo já obteve alguma informação, desde que iniciou os trabalhos, no dia 1º de junho deste ano.

De acordo com o presidente da comissão, o advogado e ex-deputado federal Fernando Coelho, a intenção, ao divulgar os nomes, é estimular a sociedade civil a contribuir com o trabalho do grupo, que é formado por nove representantes das áreas jurídica, acadêmica e dos direitos humanos. “Estamos revelando esses primeiros casos e fazendo um apelo para que as pessoas que tiverem mais informações sobre qualquer um desses nomes procurem a comissão para contribuir com as investigações”, explicou. Segundo Coelho, qualquer material pode ser entregue na sede da Secretaria Executiva de Justiça e Direitos Humanos do Estado (Rua Benfica, 133 – Madalena), ou informações podem ser encaminhadas pelo telefone 3183.3186.

A comissão também decidiu publicar, nos principais veículos de comunicação de Pernambuco, um anúncio com a lista e os detalhes para quem quiser colaborar. Alguns desses casos já foram objeto de investigações mais aprofundadas, ouvidas privadas de testemunhas e até mesmo de audiências públicas. Outros, porém, ainda carecem de um mínimo de informações para lastrear uma apuração mais rigorosa. Há outros casos em poder da comissão que não tratam de pessoas mortas nem desaparecidas durante o regime militar. São vítimas de tortura que não sucumbiram. Algumas ainda estão vivas, outras morreram há pouco tempo sem que seus casos fossem solucionados.

Um exemplo é o ex-militante estudantil Cândido Pinto, falecido em 2002, que ficou paraplégico em 1969, após sofrer um atentado à bala. Outro caso importante é o do procurador Pedro Jorge de Melo e Silva, assassinado em 1982, quando investigava um dos maiores golpes financeiros já ocorridos no Estado, que ficou conhecido como o escândalo da mandioca. “Esses casos constarão em outra listagem, que publicaremos no devido momento”, afirmou Fernando Coelho. Segundo ele, a comissão tem procurado observar – no trabalho de apuração dos fatos – as limitações impostas pela lei que a criou, investigando crimes de violação dos direitos humanos cometidos contra pernambucanos dentro e fora do Estado. Algumas vítimas, porém, não são naturais de Pernambuco, como a paraguaia Soledad Barret Viedma, ex-militante da Vanguarda Popular Revolucionária morta no massacre da Chácara São Bento, em Paulista.


FONTE>>http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2012/10/10/comissao-da-verdade-divulga-lista-preliminar-de-desaparecidos-59604.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário